engenharia genetica

O Que é Engenharia Genética – Aprenda em Nosso Artigo

Para quem busca uma formação e uma nova carreira, descobrir o que é engenharia genética pode ser o primeiro passo para uma escolha ideal. Considerando que, antes de decidirmos sobre o nosso futuro, precisamos conhecer a fundo o que cada profissão faz e quais as possibilidades de mercado.

Desse modo, preparamos o artigo de hoje para você que está interessado em conhecer um pouco mais sobre a engenharia genética. Vamos lhe mostrar como funciona esta profissão, e tirar todas as suas dúvidas acerca desta carreira. Acompanhe abaixo:

 

O que é engenharia genética

De maneira simplificada, a engenharia genética é a utilização de técnicas de manipulação e recombinação dos genes. Essas combinações são feitas a partir de estudos profundos acerca da biologia molecular, genética, bioquímica, entre outras áreas.

O engenheiro genético é capaz de fazer a reconstituição, a reformulação e a reprodução genética, possibilitando até mesmo a “criação” de seres vivos.

As técnicas de manipulação genética que conhecemos hoje começou a dar os seus primeiros passos ainda em 1970. Desde então, as suas aplicações e estruturas de atuação têm avançado expressivamente, abrangendo áreas da medicina, pecuária e agricultura.

Trabalhando, dessa forma, diretamente com a genética de seres humanos, com os animais e com as plantas.

 

O que faz um engenheiro genético?

É claro que, dizermos que o engenheiro genético trabalha “somente” com a manipulação de genes é algo muito superficial. Precisamos nos aprofundar um pouco mais neste campo de atuação, para compreender de fato o que é engenharia genética.

Portanto, abaixo listaremos as atividades mais requeridas pelo profissional da engenharia genética, e qual a sua importância para os avanços em saúde e tecnologia, por exemplo.

 

O engenheiro genético e a clonagem

A clonagem nada mais é do que um procedimento feito em laboratórios onde se é possível reproduzir espécies de uma forma geneticamente idêntica. O primeiro caso catalogado foi o da ovelha Dolly, em 1996. Este clone, feito no Reino Unido, viveu durante 6 anos. No Brasil também tivemos o clone de uma bezerra, a Vitória, nascida em 2001.

Estes dois casos retratam a atuação do engenheiro genético que, de maneira minuciosa e precisa, é capaz de reproduzir outro ser vivo a partir das características genéticas de um já existente.

De modo geral, o engenheiro genético irá retirar uma célula do organismo de um ser adulto e, dessa célula, extrai-se o seu núcleo – onde encontramos o material genético. A partir disso, ingere-se este núcleo extraído em um óvulo sem núcleo, para que não haja heranças genéticas divergentes.

A partir disso, o óvulo se divide e forma-se o que chamamos de embrião. O embrião é implantado no organismo de uma fêmea adulta, para que se gere de fato o clone. O resultado? Um ser vivo com a genética idêntica do qual foi retirado o núcleo da célula. E é exatamente isso que o engenheiro genético irá manipular, a fim de reproduzir o clone.

 

Manipulação das células tronco

O engenheiro genético também é responsável por trabalhar diretamente com a manipulação das células tronco. Elas são encontradas em embriões, medula óssea e pele.

Com o avanço da tecnologia e da ciência, o engenheiro genético foi capaz de constatar o poder das células tronco encontradas no cordão umbilical, para tratar a leucemia, por exemplo. E esta manipulação é feita pelo profissional da engenharia genética, podendo ser uma atuação que salvará milhares de vidas, todos os anos.

 

Transgênicos

Certamente você já deve ter ouvido falar em “organismo geneticamente modificado”, não é mesmo? Principalmente quando falamos de vegetais, que recebem substâncias capazes de modificar a genética do alimento.

E sabe quem é responsável pelos estudos e pela implementação destas substâncias? Obviamente, o engenheiro genético. Ele trabalha diretamente com toda a manipulação dos transgênicos no organismo, a fim de estabelecer os efeitos mais satisfatórios e pertinentes de acordo com cada objetivo requerido.

 

Projeto genoma humano

Outro avanço proposto pela engenharia genética, no qual você como profissional poderá fazer parte, é o projeto genoma humano.

Dando os seus primeiros passos na década de 90, o projeto genoma humano parte do pressuposto de mapear os genes e armazenar todas essas informações em um imenso banco de dados.

A partir desse armazenamento, será possível desenvolver meios de caráter terapêutico e científicos. Ou seja, o engenheiro trabalha com a catalogação dos 23 pares de cromossomos, a fim de estudá-los e entendê-los a partir da terapia genética, por exemplo. Determinando assim, a sequência de bases de DNA humano.

Em 2001, já tínhamos cerca de 3 milhões de pares de bases de DNA, com quase 30 mil genes identificados. Sendo um minucioso trabalho de estudo e manipulação, feito por diversos engenheiros, em 18 países.

 

O que é engenharia genética? É a profissão do futuro!

A engenharia genética está diretamente relacionada com os avanços na saúde, por exemplo. Além disso, o engenheiro é quem poderá reconhecer e implantar mudanças genéticas a fim de promover mudanças expressivas na saúde e no desenvolvimento humano.

Além de trabalhar diretamente com o desenvolvimento da agricultura e pecuária, obviamente.

Você como um engenheiro genético estará diretamente relacionado às transformações da vida como conhecemos.

Se você gosta de se engajar em projetos como esses, que trabalham com mudanças significativas e históricas, com certeza a engenharia genética é para você!

Busque a melhor formação, a melhor especialização e parta em busca deste universo repleto de possibilidades e descobertas incríveis, todos os dias.

 

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *